Concessionária Autorizada Honda Motos em Foz do Iguaçu e Medianeira, Paraná.

Por Motec 11.05.2020

A motocicleta no Brasil é uma ferramenta de trabalho cada vez mais usada, efeito direto da incomparável agilidade e economia de exercício sem concorrentes. Motos são capazes de cumprir uma enorme variedade de tarefas, e é impensável imaginar o Brasil sem a existência dos profissionais do guidão.

Motofretistas, também conhecidos como motoboys, passaram de algumas dezenas a milhares. Sem eles as cidades, com trânsito permanentemente congestionado, não funcionariam. Aos pioneiros motoboys juntaram-se, mais recentemente, uma legião de outros profissionais do guidão, que carregando coloridas caixas térmicas formam um grande batalhão dedicado à alimentar as pessoas via aplicativos de entrega de comida.

As pequenas motos de 125 a 160cc foram, originalmente, a escolha preferencial dos que ganham a vida ao guidão.  Hoje, a diversificação dos modelos e também das atividades permite selecionar a melhor escolha para trabalhar com moto e realizar a tarefa certa. Querem ver?

ENTREGA DE COMIDA – A qualquer hora do dia uma refeição ou lanche pode chegar à sua porta trazida por um entregador de moto. Para cumprir esta missão o essencial é a rapidez já que ninguém gosta de comida fria! Outra característica da atividade são os trajetos geralmente curtos entre o fornecedor e cliente. Para esta tarefa as scooters estão sendo cada vez mais usadas. Características? São menores, mais fáceis de pilotar e estacionar, e o compartimento sob o banco é capaz de abrigar capacete, roupa de chuva e se necessário a maquininha de pagamento com cartão. As motonetas de 110 a 125cc também são uma alternativa excelente para esta tarefa, tanto pela grande economia de combustível, robustez e preço de aquisição bem acessível.

ENTREGA DE DOCUMENTOS – Os motociclistas que cruzam a cidade com a missão de transportar documentos utilizam, em geral, as utilitárias de 150/160 até 250/300cc. Robustas e econômicas, tais motocicletas são as escolhidas por serem capazes de aguentar jornadas diárias de até 250 km de estressante para-e-anda sem “abrir o bico”, e parando poucas vezes para abastecer durante a semana. A escolha entre uma moto de cilindrada menor ou maior deve levar em conta a possibilidade de, eventualmente, ser necessário encarar uma rodovia, situação na qual a maior potência de uma 250/300cc é sinônimo de segurança.

ENTREGA DE ENCOMENDAS – As motos ideais para transporte de pequenos (ou nem tanto...) pacotes exigem a instalação de um baú plástico, fixado na garupa. O ideal é escolher uma motocicleta que tenha sido projetada para tal fim, dotada de um robusto bagageiro e suspensões ajustadas ao eventual peso suplementar. Caso haja necessidade de rodar por vias sem pavimentação, uma alternativa válida às “Cargo” são as trail: com maior curso de suspensões, pneus mais robustos e motores de 160, 190 e até 300cc, esta categoria de motos preserva a economia e robustez das utilitárias tipo street acrescentando dose extra na capacidade de levar carga e encarar pisos ruins com conforto e segurança.

MOTOTÁXI – O serviço de  transporte de passageiro em motocicleta pede características específicas, como por exemplo um banco cuja porção dedicada ao passageiro seja ampla e confortável. Outro fator é a acessibilidade: a moto não pode ser muito alta, o que dificultaria o “embarque” do passageiro. Deste modo, as ágeis utilitárias são as motos ideais. A escolha entre as menores 160cc e as mais potentes 250cc passa por critérios como a topografia da cidade e a possibilidade de trafegar por vias expressas, ou mesmo percorrer trechos rodoviários, situações que indicam o uso de motos mais potentes.

E MAIS – O elenco acima é apenas uma parte do que pode ser chamado de “uso profissional” da motocicleta. Serviços de vigilância e policiamento são, desde sempre, uma tarefa para a qual motos são insuperáveis. Idem com relação à atividades que exigem deslocamento rápido como socorristas ou mesmo profissionais como chaveiros, encanadores, eletricistas e outros, cuja atividade depende fundamentalmente da agilidade que só motonetas, scooters e motocicletas são capazes de oferecer.   

E aí, qual o modelo que você utiliza para o trabalho? Conta pra gente!